O Clube

Celebremos a liberdade de Imprensa

Passou relativamente despercebida uma efeméride fundamental: a celebração do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, proclamado pela Assembleia Geral da ONU em Dezembro de 1993, seguindo uma recomendação da Conferência Geral da UNESCO.

Por cá o tema teve um tratamento residual, que quase se circunscreveu à Associação Portuguesa de Imprensa, que assinalou a data e adoptou o mote “nós acreditamos no jornalismo”,  renovando “o seu compromisso com o dever de praticar o jornalismo com responsabilidade, excelência, honestidade e transparência”.

A nível oficial, a data não obteve grandes rasgos, limitando-se a um comunicado da secretaria-geral da Presidência de Conselho de Ministros, no qual se homenageia “um dos pilares fundamentais da democracia”, enquanto se conclui que “há muito que o jornalismo não era tão ameaçado. As guerras e os conflitos geopolíticos, a par da censura e da intimidação, colocam cada vez mais em causa a liberdade de imprensa e dos meios de comunicação social, com o agravamento das ameaças à segurança pessoal, e mesmo à vida, dos jornalistas, com algumas regiões do globo a fazerem das detenções e dos homicídios destes profissionais instrumentos próprios da conservação dos poderes tirânicos”.

É uma realidade inquestionável e só nos podemos congratular pelo facto de Portugal aparecer bem posicionado no ranking mundial, elaborado pela organização dos Repórteres Sem Fronteiras, onde ocupa o 7.º lugar no top ten, encimado pela Noruega, e à frente de países como a Irlanda, a Suíça ou a Alemanha.

Sem dúvida que este lugar destacado é honroso, em particular por coincidir com o ano em que se comemora o meio século do 25 de Abril, quando foram restituídas as liberdades aos portugueses, com relevo para a de Imprensa, até então condicionada pela Censura do regime deposto.

A defesa da liberdade de Imprensa tem sido, aliás, a principal bandeira erguida pelo Clube Português de Imprensa (CPI), desde a sua fundação em 1980.

Instituímos, por isso, Prémios de Jornalismo, que foram pioneiros em várias modalidades, e representaram um importante incentivo para a profissão. Associámo-nos com o Centro Nacional de Cultura e a Europa Nostra na atribuição anual do Prémio Europeu Helena Vaz da Silva. Mantemos parcerias com associações congéneres, como o Observatório da Imprensa, do Brasil, ou a Asociación de la Prensa de Madrid, e lançámos em novembro de 2015 este site, que tem contribuído para a reflexão e o debate sobre os media, o jornalismo e os jornalistas.

É pouco, é muito? É, sobretudo, uma responsabilidade que assumimos e que prosseguimos, num tempo estranho onde alguns valores parecem “virados do avesso”…

A liberdade de Imprensa é um bem que nunca está suficientemente adquirido e consolidado, como se percebe pelos atentados que tem vindo a sofrer.

Por isso, e como já escrevemos, o  CPI continuará, enquanto puder, onde sempre esteve. Ao serviço do jornalismo isento e dos jornalistas que fazem do jornalismo uma profissão de fé.

A Direcção

Ler mais

Opinião

Dinis de Abreu

A imprensa na “mó de baixo”…

A celebração recente do Dia Mundial de Imprensa não trouxe boas notícias em relação a Portugal. Um estudo da Marktest, ao qual se fez referência neste espaço do CPI, revelou que o País perdeu mais de metade dos jornais e revistas nos últimos 20 anos e que, em 2022, em 126 dos 308...

Ler mais

José Rocha Diniz

No 40.º aniversário da TDM-Televisão de Macau

O Centro Científico e Cultural de Macau (CCCM) comemorou a 13 de Maio, com sala cheia e um conjunto de luxo de individualidades, o 40.º aniversário da TDM-Teledifusão de Macau. Foi uma oportunidade (quase) perdida porque teve pouco que ver com a evolução da Televisão em Macau. Foi mais sobre...

Ler mais

Breves

RTP terminou 2023 com lucros a subir

O operador de serviço público de média português registou, em 2023, um resultado líquido positivo de 2,47 milhões de euros, anunciou a empresa na apresentação de resultados. O valor é mais...

Ler mais

Trust in News recorre ao PER

A sociedade Trust in News (TIN), de Luís Delgado, viu aprovada a sua candidatura ao Processo Especial de Revitalização (PER), um regime para evitar a falência, noticiou o jornal Eco. O pedido...

Ler mais

Protocolo entre Lusa e APImprensa

A Associação Portuguesa de Imprensa (APImprensa) anunciou a assinatura de um protocolo com a agência de notícias Lusa. O protocolo é “exclusivo para órgãos de comunicação social de cariz...

Ler mais

Agenda

Jornalistas silenciados no Parlamento georgiano

O consórcio Media Freedom Rapid Response (MFRR) denuncia a proibição de entrada de alguns jornalistas no Parlamento da Geórgia e apela para que as autoridades permitam o acesso para a cobertura jornalística dos trabalhos parlamentares, anunciou o International Press Institute (IPI). Segundo o...

Ler mais

Revista CJR antecipa eleições presidenciais nos EUA

“We’ve Been Here Before” (“Já Estivemos Aqui”, numa tradução livre). É este o mote escolhido pela Columbia Journalism Review (CJR) para a sua edição especial de preparação para as eleições presidenciais de Novembro nos Estados Unidos. “É mais um período eleitoral, e temos...

Ler mais

Prós e contras nas reportagens sobre IA

A cobertura rigorosa de temas relacionados com a inteligência artificial (IA) é essencial para evitar enviesamentos na percepção pública sobre o assunto. A European Broadcasting Union (EBU) publicou um artigo com um conjunto de dicas sobre o que os jornalistas devem e não devem fazer quando...

Ler mais

Google financia imprensa no Canadá

A Google já escolheu a entidade a quem irá entregar anualmente um total de 100 milhões de dólares canadianos (cerca de 68,2 milhões de euros) e que ficará responsável por distribuir os fundos pelas empresas de média do Canadá, noticia a imprensa canadiana. Trata-se da Canadian Journalism...

Ler mais

Colectânea

O que há de novo

Tecnologia

Aconteceu



Cartoons do ano - World Press Cartoon





Foto do ano - World Press Photo


Mohammed Salem, Reuters