“Além de analisarmos a fundo um determinado problema da sociedade, vamos responder-lhe colocando em foco uma solução praticada, seja a nível local, seja por indivíduos ou instituições”  - explica Anaïs Dedieu, responsável de estudos da Reporters d’Espoirs, uma ONG “cuja vocação é a de fornecer estes conteúdos aos media; uma alternativa ao jornalismo tradicional, segundo ela demasiado focado sobre as polémicas”. 

“É uma abordagem interessante, mas eu não me vejo a começar uma reunião de redacção perguntando qual é a boa iniciativa do dia”  - responde Michèle Léridon, directora de Informação da Agência France Presse. “Não é essa a função do jornalismo.” 

Por outro lado, “a negatividade conduz a um sentimento de impotência e de ansiedade, e nesse ponto o público desliga-se voluntariamente da actualidade”  - comenta Denise Baden, psicóloga especializada nos media, da Universidade de Southampton. “Embora os leitores sejam instintivamente atraídos pelos títulos alarmistas, eles consideram que a representação negativa do mundo fornecida pelos media não corresponde à realidade.” 

Segundo Le Figaro, que aqui citamos, o grande exemplo de sucesso do jornalismo de soluções, em França, é Nice Matin. Na sequência de uma intervenção judicial, em 2014, os trabalhadores adquiriram o jornal e optaram por uma linha editorial de soluções: 

“Reflectimos sobre uma oferta compensadora, que envolva o leitor. E correu muito bem! Passámos de 2.000 assinantes aos 6.500 actuais”  - constata Damien Allemand, responsável pelo serviço digital do diário. Os artigos de soluções são os que causam mais assinaturas no website. “Os leitores sentem-se mais voltados para conteúdos construtivos, que suscitem um debate autêntico.” 

Christian de Boisredon, fundador de Sparknews, está na origem do Impact Journalism Day, que reune mais de meia centena de jornais de todo o mundo numa jornada de partilha de soluções para outros tantos problemas referenciados. A sua próxima realização está marcada para 24 de Junho de 2017.  

 

 

O artigo citado, em Le Figaro, e informação sobre o Impact Journalism Day