A Courier Newsroom é uma das empresas que pratica este tipo de notícias de baixa qualidade, com o propósito de influenciar a balança política, procurando obter um determinado resultado através do uso de informação alegadamente falsa. A empresa opera, por isso, de acordo com um modelo que destaca a “formatação e o direcionamento de histórias específicas para dados demográficos de votação específicos e a necessidade de medir os resultados movendo a agulha de votação”.

Assim, estando em risco o jornalismo de qualidade, em grande parte, devido a questões financeiras e políticas, foi anunciada a Rede de Desinformação de Notícias Locais, que pretende reunir “um grupo de redacções de todo o país interessadas em ajudar a acompanhar essa tendência e conscientizá-la entre seus leitores e telespectadores”.

Com o aumento da desinformação e da propaganda política, Bell sublinhou que “este é um momento crítico para o jornalismo local” e que o sector deve apostar no trabalho em equipa, convidando as redacções a juntarem-se a este projecto.