Há cada vez menos jornalistas em França. Este é o veredicto do último relatório da Comissão da Carteira Profissional francesa, revela o Le Monde.

Em 2009, a comissão da carteira, atribuiu 37.390 títulos profissionais a jornalistas franceses no activo. Em 2022, apenas 33.626 foram concedidos. Uma quebra substancial, apesar do carácter ainda atractivo desta profissão entre os jovens que, efectuaram 1.950 primeiros pedidos em 2022, mais de 4% face ao ano anterior.

A queda não para, apesar das regras de atribuição do título profissional terem sido facilitadas. Agora basta ter recebido no ano anterior, meio salário mínimo por mês, para obter a carteira profissional.

Além disso a comissão da carteira, concedeu o documento aos jornalistas desempregados, ao levar em consideração os efeitos da crise de saúde causada pelo COVID-19. Apenas foram recusados 501 pedidos, o que representa 1,4% do total das solicitações recebidas.