No desktop, será necessário introduzir o número do telemóvel, prévio à aquisição de qualquer artigo.

Segundo Nicolas Beytout, presidente e fundador L’Opinion, “os media de qualidade são confrontados com o problema das noticias pagas: como fazer para que os nossos leitores aceitem comprar informação, com valor acrescentado de nossa responsabilidade?

Não basta tudo fazer para publicar os melhores conteúdos.

Doravante, “precisamos de converter o acto de compra do artigo ou da assinatura numa tarefa o mais simples possível”.

O objectivo não está quantificado, mas constitui desde já uma proposta no sentido de “testar e aprender”, realizando uma “ verdadeira análise sobre o consumo do artigo”.

L’Opinion já procedeu a uma experiência com Articly, uma plataforma na qual se podem comprar artigos à unidade. “Mas o que mais nos seduz, agora nesta solução, é o pagamento num clic”.

De acordo com esta linha de orientação, o jornal L’Opinion, em versão digital, disporá de um número de artigos de acesso livre muito limitado.