Garcia-Abadillo observa, ainda, que os jornalistas que aderiram a este novo projecto têm o seu pleno controlo e apenas uma limitação: “o respeito profundo pela verdade”.


El Independiente
, cujo site já pode ser consultado, integra as secções Politica, Economia, Opinião, Futuro e Trend & Topic.

Deste modo, ocupar-se-á da informação política e económica, sem excluir “as grandes noticias internacionais e eventos artísticos e culturais”.

Ao fim de semana, o novo jornal electrónico, privilegiará a ciência, a tecnologia e a inovação.


Para o director do El Independiente, o jornal seguirá uma linha de defesa do "diálogo e concórdia, valores que fizeram da nossa Transição um êxito (...)  Somos vocacionalmente liberais, não somente em sentido económico, mas de harmonia com as raízes da tradição do liberalismo espanhol".

Para Garcia-Abadillo, que trabalhou 27 anos no El Mundo, o El Independiente  vai lutar num terreno “em que há muita competição e onde há outros que tem recursos muito superiores aos nossos. Mas confiamos numa equipa que embora sendo reduzida é muito profissional”.


Sobre a linha politica do EL Independiente, Garcia- Abadillo diz não temer o convívio entre jornalistas e políticos, considerando que “os jornalistas precisam de estar perto do poder porque informam sobre o poder. O que é preocupante é haver meios que seguem fielmente a orientação de partidos políticos ou de grupos financeiros, sem referir essas fontes”.