Esta subida dos lucros foi conseguida apesar de uma quebra de 7% nos rendimentos operacionais, compensada por um corte de 9% na coluna das despesas.

No segmento de televisão, citando o M&P, onde além da TVI o Grupo conta com os canais cabo TVI24, TVI Ficção e TVI Reality, os resultados operacionais melhoraram 3%, fixando-se nos 13,7 milhões de euros. 


Do lado dos custos, o Grupo levou a cabo uma redução na ordem dos 10%, com os gastos operacionais globais a descerem dos 55,6 milhões para os 50,2 milhões de euros. 

Na área de produção audiovisual, onde o Grupo detém a Plural, a situação não é animadora. O prejuízo de 1,3 milhões de euros apresentado por este segmento no primeiro semestre de 2016 foi agravado em 149% e chegou a um resultado negativo de quase 3,3 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano. Um cenário justificado por uma quebra de 44% nas receitas, que desceram de 22,3 milhões para 12,5 milhões de euros. 

Com resultados mais positivos está o segmento da rádio, constituído pela Media Capital Rádios, dona das estações Comercial, M80, Cidade FM, Smooth FM e Vodafone FM. Nesta área, as receitas cresceram 3% para os 9,1 milhões de euros. 

A dívida da Media Capital está agora nos 106,9 milhões de euros, um acréscimo de 7,6 milhões de euros face ao valor registado no fecho  do último ano.