Segunda-feira, 16 de Setembro, 2019

  

Quem são os donos dos Media em França

Media Galeria

Acrimed, (o título que reune os termos Action, Critique e Médias, designando deste modo o Observatório dos Media em França), anuncia a publicação do seu mapa actualizado da paisagem mediática francesa, “que permite destrinçar o emaranhado das concentrações na propriedade dos grandes meios de comunicação”.

Não é a primeira vez que o faz, sendo possível consultar, no site do Acrimed, edições anteriores. Este mapa, fruto de uma parceria entre Acrimed e Le Monde Diplomatique, virá em forma destacável no próximo número da revista Médiacritiques, para o qual é chamada a atenção dos leitores interessados.

Congresso de ensino do jornalismo reunido em Paris

Media Galeria

Mais de meio milhar de participantes, oriundos de mais de 70 países, encontram-se reunidos no quinto Congresso Mundial de Ensino do Jornalismo, que este ano decorre, entre 9 e 11 de Julho, na Universidade Dauphine – PSL, em Paris. O WJEC  - World Journalism Education Congress, único grande evento internacional exclusivamente consagrado ao ensino do jornalismo, e federação de 32 organizações de escolas de jornalismo em todo o mundo, escolheu como tema de 2019  - “Ensinar o jornalismo na era da disrupção”.

Pascal Guenée  - director do IPJ - Institut Pratique de Journalisme, que pertence à referida Universidade e é portanto, além de um dos membros da Conferência francesa de Escolas de Jornalismo, a entidade anfitriã e organizadora do Congresso -  reconhece que muitos dos participantes vêm de países onde o jornalismo não é famoso  - China, Irão, Polónia, Rússia, Zimbabwe e outros:

“Não fiz da liberdade de expressão do país de origem um pré-requisito”  - afirmou -  “senão arriscávamo-nos a fazer um encontro entre nós...”

"L'Humanité" aprova despedimentos para salvar o jornal

Media Galeria

O diário francês L’Humanité, que se encontra, desde Fevereiro, em situação de administração judicial, por dificuldades financeiras, aceitou um procedimento de recuperação que implica a supressão de um quinto dos seus postos de trabalho.

As organizações sindicais representativas dos seus trabalhadores aceitaram por unanimidade um PSE – Plan de Sauvegarde de l’Emploi  que vai levar, entre Julho e Agosto, ao despedimento de 35 assalariados, mais a partida de outros seis, por passagem à reforma ou demissão, entre um total de 157.

O conhecido jornal comunista tinha-se declarado, no fim de Janeiro, em cessação de pagamentos. Reduzindo a massa salarial em cerca de 2,3 milhões de euros por ano, este PSE deve restaurar o equilíbrio de L’Humanité, cujas perdas chegaram ao milhão e meio de euros em 2018.

Revista satírica "Mad" suspende publicação regular

Media Galeria

A famosa revista satírica americana Mad vai deixar de estar presente todos os meses, como até aqui, nas bancas de jornais. A editora de publicações de banda desenhada DC Comics, detentora do título, anuncia que, a partir do Outono de 2019, a Mad terá apenas edições especiais, de fim de ano ou de colectâneas de conteúdos “clássicos”, disponíveis nas lojas especializadas ou enviadas aos assinantes.

Vários artistas e criadores nesta área do entretenimento, muitos dos quais cresceram como leitores da Mad,  já exprimiram publicamente a sua tristeza pela notícia  -  entre eles Al Yankovic, que lamenta a perda de “uma das grandes instituições Americanas de todos os tempos!”

SIC lidera TV no primeiro semestre

Media Galeria

Durante o primeiro semestre de 2019, a SIC foi a estação em sinal aberto mais vista em Portugal, com um share de audiência de 21.4%, que significa um aumento de 2.6 pontos em relação ao período homólogo do ano anterior. A TVI registou um share de 19.6%, portanto com um decréscimo de  – 3.5 face ao mesmo período. A RTP1 mantém os mesmos 13.9% do primeiro semestre de 2018.

Os grandes eventos procurados por milhões de telespectadores foram os jogos de futebol, com a Selecção Nacional a liderar de modo claro o top de programas. Os dados são da análise de audiências da agência de meios Initiative, que integra o grupo IPG Mediabrands.

Jornais espanhóis perdem audiência...

Media Galeria

No período decorrido entre 2008 e 2019, a audiência conjunta dos diários de expansão nacional, em Espanha, caíu 49%, tendo passado dos 4,679 milhões de leitores para os 2,408 milhões. Durante o mesmo período, os principais diários das comunidades autónomas, embora caindo, fizeram-no em menor medida, dos 4,498 milhões de leitores para os 3,273 milhões  - o que significa uma perda de menos 27%.

Outro ponto digno de nota é o de que, no começo da crise, a soma de leitores dos quatro grandes diários de expansão nacional (El País, El Mundo, ABC e La Razón) era superior, em 181 mil, à de todos os dezasseis diários locais avaliados  - mas, em 2009, já estes superavam, em audiência, os nacionais; e um deles, o Ideal, de Granada, teve em 2019 mais leitores do que dez anos antes.

Os dados são do EGM – Estudio General de Medios, que aqui citamos da APM – Asociación de la Prensa de Madrid, com a qual mantemos um acordo de parceria.  

... e diários portugueses continuam em queda

Media Galeria

Mantém-se a tendência de queda na circulação impressa paga de todos os jornais generalistas. No seu conjunto, os três diários auditados pela APCT (Correio da Manhã, Jornal de Notícias e Público) venderam em média menos 10.946 exemplares por edição nos primeiros quatro meses do ano (uma queda de 7,8%), em relação ao mesmo período do ano anterior. Destaca-se o Público, que teve uma subida de 9% nas vendas em banca, com uma média de 13.639 exemplares por edição. Subiu também na circulação digital paga, para 13.112 nestes quatro meses, tendo aqui um crescimento de 11,5%.

O Correio da Manhã continua a liderar este segmento, mas a sua média de 73.337 exemplares por edição entre Janeiro e Abril de 2019 representa uma queda de 9,6% em relação ao período homólogo no ano anterior.

O Diário de Notícias, que completa agora um ano de periodicidade semanal na sua edição impressa, desceu 36%, para 3.981 exemplares por edição.

"PortoCartoon" abrange novos espaços no Grande Porto

Media Galeria

Foi inaugurada no Museu Nacional da Imprensa, no Porto, onde fica aberta ao público até ao final do ano, a exposição PortoCartoon 2019, tendo sido feita a entrega dos prémios, conhecidos desde Março. A 21ª edição do festival é este ano alargada a vários espaços na área do Grande Porto, desdobrando-se pela Festa da Caricatura, na Estação de S. Bento, por uma galeria de arte no Centro Comercial Alameda, por uma exposição especial sobre Fernão de Magalhães no Convento Corpus Christi, em Vila Nova de Gaia, uma escultura do Grande Prémio no Passeio dos Clérigos e outras extensões da mostra em diversos locais da cidade.

Segundo Luís Humberto Marcos, director do Museu Nacional da Imprensa, “esta é até agora a maior edição de sempre do PortoCartoon em termos não só geográficos, mas também de diversidade de obras”; o certame reuniu cerca de 1.200 trabalhos, numa altura em que  - como afirmou -  “o cartoon constitui um instrumento essencial para o oxigénio da democracia”.

« ... 2  3  4  5  6  7  8  9  10  ... »
  
PESQUISA AVANÇADA
PESQUISAR POR DATA
PESQUISAR POR CATEGORIA
PESQUISAR POR PALAVRA-CHAVE

O Clube


Retomamos este site do Clube num ambiente depressivo para os media portugueses. Os dados da APCT  que inserimos noutro espaço, relativos ao primeiro semestre do ano, confirmam uma tendência decrescente da circulação impressa, afectando a quase totalidade dos jornais.

Pior: na maior parte dos casos a subscrição digital está longe de compensar essas perdas, havendo ainda situações em vias de um desfecho crítico.


ver mais >
Opinião
O chamado “jornalismo de causas “  voltou a estar na moda. E sobram os temas:  a “emergência climática”,   assumida por António Guterres enquanto secretário geral da ONU,  numa capa caricata da “Time”;  o “feito” de uma adolescente nórdica,   que atravessou o Atlântico num veleiro de luxo -  a pretexto de assim  reduzir o impacto ambiental -, para participar...
As limitações do nosso jornalismo
Francisco Sarsfield Cabral
J.-M. Nobre-Correia, professor emérito de Informação e Comunicação da Universidade Livre de Bruxelas, escreveu no “Público” um artigo bastante crítico da qualidade do actual jornalismo português. Em carta ao director, uma leitora deste jornal aplaudiu esse artigo, dizendo nomeadamente: “Os problemas, com que se defrontam no dia-a-dia os cidadãos, não são investigados, em detrimento de...
Uma das coisas em que a informação sobre o mercado publicitário português peca é na análise das contas que são ganhas pelas agências de meios aqui em Portugal. Volta e meia vejo notícias do género a marca X decidiu atribuir a sua conta de publicidade em Portugal à agência Y. Quando se vai a ver, o que aconteceu é que a marca internacional X decidiu num qualquer escritório em Londres, Paris ou Berlim,...