Quarta-feira, 19 de Junho, 2019

  

RTP duplica lucros chegando aos 330 mil euros

Media Galeria
A RTP fechou o ano de 2018 com lucros de 330 mil euros, mais do que duplicando (153%) face ao resultado obtido em 2017. Em comunicado, a empresa pública adianta que terminou o ano "com um crescimento dos resultados económicos e financeiros"  - tendo o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) a subir 13,2% para 12,9 milhões de euros e os resultados líquidos positivos, "crescendo de 130 mil euros para 330 mil euros". 
Para além desta subida, o Grupo informa que foi reposta a remuneração em atraso dos colaboradores, bem como o descongelamento de progressões na carreira de funcionários.

Impresa com prejuízos de 1,2 milhões de euros no trimestre

Media Galeria

A Impresa fechou as contas do primeiro trimestre de 2019 com um resultado líquido negativo de 1,2 milhões de euros. Embora as receitas totais do Grupo tenham aumentado 4,8% em relação ao período homólogo de 2018, chegando aos 40,8 milhões de euros, o prejuízo acima citado é quase o dobro do apresentado no primeiro trimestre do ano passado (que foi de 632 mil euros).

“Esta evolução  - segundo informa a empresa que detém o Expresso e a SIC -  resulta de um aumento em 100,7% nas depreciações, para 1,8 milhões de euros, devido ao projecto de expansão do edifício Impresa e ao investimento em tecnologia nos novos estúdios.”

“Apesar dos resultados líquidos negativos, os lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentaram 18,3% para 2,3 milhões de euros. Também a margem EBITDA registou uma tendência positiva, subindo de 4,9% no ano passado para 5,5% no mesmo período de 2019”  - informa ainda o Expresso-Economia.

"Les Temps Modernes" uma revista que passou à História ...

Media Galeria

Os assinantes da revista Les Temps Modernes, fundada em 1945 por Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir, receberam por correio, em Dezembro de 2018, a notícia do seu próximo desaparecimento. A comissão de redacção tentou ainda o relançamento, com «um projecto intelectual renovado, associado a uma plataforma digital e um programa de encontros públicos», mas a casa Gallimard, a editora que acolheu a revista no seu início e, de novo, de 1985 até hoje, fez a contra-proposta de «uma colecção de três volumes temáticos anuais, com contornos ainda por precisar».

É nestes termos que um editorial de Le Monde avalia os factos mais recentes sobre a morte anunciada de um jornal que «pertence agora à História».

FAPE assinala ameaças à liberdade de Imprensa

Media Galeria

 A propósito do Dia Mundial das Liberdade de Imprensa, a FAPE – Federación de Asociaciones de Periodistas de España, divulgou um comunicado no qual se mostra preocupada com a evolução da liberdade de imprensa em Espanha, considerando preocupante “a lei da mordaça” que se uniu ao discurso de ódio contra os jornalistas e os media.

No referido comunicado, é realçado que partidos como o VOX ameaçaram com o encerramento de canais de televisão públicos e privados e impediram o exercício livre do jornalismo e o acesso de jornalistas a determinados meios e conferências de imprensa ou meetings.

Quanto vale hoje um meio de comunicação ...

Media Galeria

O Grupo Zeta foi, durante décadas, um dos maiores multimédia em Espanha, com oito títulos diários e uma dezena de revistas. Foi agora vendido por uma importância de cerca de 30 milhões de euros, segundo várias fontes  - “uma quantidade que pode parecer ridícula”.

“O sector dos meios de comunicação, de importância vital numa sociedade desenvolvida e democrática, é cada vez mais absolutamente atípico e com uma lógia endiabrada.” Faz algum sentido “esta queda abismal da cotização de grandes e pequenos?”

É esta a reflexão inicial de Miguel Ormaetxea, editor de Media-tics, num texto sobre os mais recentes movimentos de “consolidação” no sector  - que citamos do respectivo site.

Imprensa generalista continua em queda livre...

Media Galeria

O princípio do ano é pouco auspicioso para a Imprensa generalista, que mantém, com ligeiro agravamento, a mesma tendência de queda registada em 2018. Os três diários auditados pela APCT, o Correio da Manhã, o Jornal de Notícias e o Público,venderam em média menos 10.102 exemplares por edição nos meses de Janeiro e Fevereiro, em comparação com o período homólogo em 2018. A sua circulação impressa paga cai, assim, 7,1%  - a quebra era de 6,8% no final de 2018.

Apenas o Público e a revista Sábado registam alguma subida nas suas vendas em banca, sendo o Público “o único, entre os generalistas, a alcançar um saldo positivo uma vez contabilizada a circulação impressa paga e a circulação digital paga”.

O Expresso, líder do segmento semanal, regista uma diminuição de 5% na sua circulação impressa paga, mas “reforça o estatuto de líder no digital com uma circulação digital paga de 25.756  - um crescimento de 3,2% relativamente aos valores alcançados entre Janeiro e Fevereiro de 2018”.

Getty Images lança bolsas de fotojornalismo

Media Galeria

A agência fotográfica Getty Images, dos Estados Unidos, anunciou a concessão das suas Bolsas de 2019 para Fotografia Editorial, que estão abertas a fotojornalistas independentes de qualquer parte do mundo. O concurso é assinalado, este ano, pela novidade de uma bolsa de apoio à expressão da diversidade de género em fotojornalismo.

Haverá três bolsas de 15 mil dólares cada e esta última referida  - criada em parceria com a organização Women Photograph -  tendo em vista “promover a diversidade de género dentro do fotoperiodismo profissional”, dotada com 10 mil dólares.

As candidaturas devem ser enviadas ao site da Getty Images até 15 de Maio de 2019. A informação é citada da Asociación de la Prensa de Madrid.

Afonso Camões sobe à Administração do "Global Media"...

Media Galeria

Passados sete meses sobre a sua nomeação como director-geral de conteúdos do Global Media Group, Afonso Camões foi cooptado para o cargo de vogal do Conselho de Administração e também da Comissão Executiva do mesmo, mantendo “as funções que vinha desempenhando até à data”.

Afonso Camões era, em Setembro de 2018, director do Jornal de Notícias  - um dos meios detidos por aquele Grupo, além do Diário de Notícias, a TSF e O Jogo, entre outros. Esta nomeação decorre no contexto da reestruturação aberta pela saída de Victor Ribeiro, que apresentou em 16 de Abril a sua demissão do cargo de CEO, para  - segundo um comunicado interno da empresa -  “ir abraçar um novo desafio profissional”.

1  2  3  4  5  6  7  8  9  ... »
  
PESQUISA AVANÇADA
PESQUISAR POR DATA
PESQUISAR POR CATEGORIA
PESQUISAR POR PALAVRA-CHAVE

O Clube


Lançado em Novembro de 2015, este site tem vindo a conquistar uma audiência crescente, traduzida no número de visitantes e de sessões e do tempo médio despendido. É reconfortante e  encorajador, para um projecto concebido para ser um espaço de informação e de reflexão sobre os problemas que se colocam, de uma forma cada vez mais aguda, ao jornalismo e aos  media.

Observa-se , aliás, ressalvadas as excepções , que a problemática dos media , desde a precariedade  dos seus quadros às incertezas do futuro -  quer no plano tecnológico  quer no editorial - , raramente  constitui  tema de debate  nas páginas dos jornais, e menos ainda nas  suas versões  online ou nos audiovisuais. É um assunto quase tabú.


ver mais >
Opinião
Sejam de direita ou de esquerda, há uma verdadeira inflação de políticos no activo - ou supostamente retirados - ,  “vestidos” de comentadores residentes nas televisões, com farto proveito. Alguns deles acumulam mesmo os “plateaux” com os microfones  da rádio ou as colunas de jornais, demonstrando  uma invejável capacidade de desdobramento. O objectivo comum a todos é, naturalmente,  pastorearem...
Ao longo do último ano os jornais britânicos The Times e The Sunday Times têm desenvolvido esforços consideráveis para conseguir manter os assinantes digitais que foram angariando ao longo do tempo. A renovação das assinaturas digitais é uma das crónicas dores de cabeça que os editores de publicações enfrentam, tanto mais que estudos recentes comprovam que uma sólida base de assinantes e leitores...
“Fake news”, ontem e hoje
Francisco Sarsfield Cabral
Lançar notícias falsas sobre adversários políticos ou outros existe há séculos. Mas a internet deu às mentiras uma capacidade de difusão nunca antes vista.  Divulgar no espaço público notícias falsas (“fake news”) é hoje um problema que, com razão, preocupa muita gente. Mas não se pode considerar que este seja um problema novo. Claro que a internet e as redes sociais proporcionam...