Segunda-feira, 16 de Dezembro, 2019

  

Directora de “ El País” aposta em modelos de assinatura digital

Media Galeria

Para  El País os modelos de assinatura digital devem fazer parte dos media, para fazer face à forte redução do investimento em publicidade, o que os  forçou a procurar novas formas de financiar a sua sustentabilidade.

Soledad Gallego-Díaz, directora de El País, considera "essencial" a assinatura digital "para garantir o nosso futuro", segundo afirmou no New Communication Forum, organizado pela Nueva Economía Fórum.

Em 2019, o jornal tem "avançado no estudo e preparação desse modelo" de assinatura paga, cujo objetivo será alcançar "mais rendimento por assinatura paga do que por qualquer outro método", destacando a importância da percepção e relação com o leitor.

"Realizámos um estudo das necessidades dos leitores, tanto em termos de objectivos informativos como de mecanismos de verificação e qualidade; implementamos melhorias na busca de novos modelos narrativos, com um desenvolvimento visual mais rápido e poderoso, e temos dedicado muita atenção para fazer melhor uso das bases de dados".

“Media” franceses preparam Conselho de Ética Jornalística

Media Galeria

Os “media” franceses pretendem implementar a  criação de um organismo de ética jornalística, algo que foi debatido durante anos. O objectivo é que o conselho faça  frente à enorme desconfiança que incide sobre os meios de comunicação social. 

Assim, os representantes da imprensa, jornalistas e cidadãos franceses vão fundar o “Conseil de déontologie journalistique et de médiation” (CDJM), em Paris, a 2 de Dezembro

A data da "assembleia geral fundadora" deste novo organismo foi anunciada pelo Observatoire de la déontologie de l'information (ODI), uma associação que tem trabalhado com os restantes delegados.

Segundo indicações do ODI, o conselho será um "organismo de auto-regulação profissional, independente do Estado", que servirá de "fórum de mediação e arbitragem entre os meios de comunicação social, a redacção e o público”.

Este conselho constituirá, também,  um espaço de "reflexão e consulta para profissionais e educação para o público".

Google com algoritmo para escolher notícias de áudio

Media Galeria

Google vai equipar o Google Assistant com um algoritmo de selecção de notícias à medida do utilizador. 

Google está a lançar um novo serviço para o Google Assistant que se chama "Your News Update"

A ideia passa por um feed de notícias, que é determinado algoritmicamente, tal como o do Facebook ou do feed de notícias do Google. Para reproduzir, basta pedir um assistente inteligente do Google no seu telefone para "ouvir as notícias".

Google utiliza a informação que recolhe sobre o utilizador nos últimos anos, bem como a sua localização, para personalizar actualizações de notícias de parceiros. 

O objectivo é promover um ecossistema "web de áudio", de acordo com Liz Gannes, gestor de produto de notícias de áudio do Google. O produto não é um podcast, assemelha-se mais às actualizações horárias de notícias que são transmitidas nas rádios.

Google diz que quando a actualização de notícias entrar em funcionamento, os utilizadores poderão escolher entre o novo sistema ou o original. O Google pagou aos seus parceiros para trabalharem com a empresa e criarem as suas histórias neste formato.

O auto, Dieter Bohn, analisou as implicações desta novidade num artigo publicado no site The Verge.

Para vogal da ERC poderes públicos devem defender independência dos “media”

Media Galeria

Ao intervir num painel durante o VIII Encontro da Plataforma das Entidades Reguladoras da Comunicação Social dos Países e Territórios de Língua Portuguesa, que decorreu em Lisboa, Fátima Resende, vogal da ERC – Entidade Reguladora da Comunicação Social, preconizou que “compete aos poderes públicos e ao Governo o dever de defender a independência e a imparcialidade dos órgãos de comunicação social públicos, em particular como agentes ao serviço das sociedades democráticas, por oposição a interesses organizados que prejudiquem o bem público”.

Na conferência, que decorreu na sede da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, Fátima Resende sublinhou ainda  que “não há democracia sem pluralismo” e que a qualidade de uma democracia é “baseada no pluralismo nela praticado”.

“O pluralismo é inseparável da liberdade, da democracia e de um Estado de direito”, acentuou  a responsável da entidade reguladora.

Imprensa contribui com 6 231 milhões para o PIB espanhol

Media Galeria

A indústria de imprensa espanhola gerou cerca de 6 231 milhões de euros, como resultado da sua actividade económica.

A informação tem por base um estudo encomendado pela Associação de Media de Informação (AMI), com o objectivo de analisar a contribuição da imprensa em termos socioculturais.

Os resultados do estudo referem-se às empresas integradas na AMI, bem como de outras gráficas independentes, do sector da distribuição e da rede de pontos de venda.

Os valores apresentados reflectem tanto os fluxos económicos gerados dentro do mercado espanhol (5.222 milhões) como os fluxos gerados em mercados estrangeiros (1.009 milhões).

O estudo foi agora divulgado pela APM – Asociacion de la Prensa de Madrid com a qual o CPI mantém um acordo de parceria.

Jornalistas argelinos suspensos por criticarem jornal

Media Galeria

Quatro profissionais do Le Temps d'Algérie foram vítimas de um atentado à liberdade de imprensa no país, segundo a IFJ, que apela ao Governo argelino que conceda protecção aos jornalistas.

Aissa Moussi, redactora do jornal Le Temps d'Algérie, denunciou, através da sua página do Facebook, uma manchete do jornal para o qual trabalha. Na sua publicação, explicou que "diverge de tal cobertura e de conteúdo que não reflectem a realidade no terreno. Uma orientação vergonhosa ditada pelos novos donos no Grupo Média Temps Nouveaux". 

No dia seguinte à publicação, o jornalista foi suspenso. A Moussi juntaram-se três dos seus colegas, que o defenderam e, por isso, acabaram também suspensos, nomeadamente Said Mekla (chefe de redacção), Mohand Ameur Abdelkader e Fella Hamissi. Segundo foi referido pelo IFJ, a suspensão dos jornalistas é efectiva até o próximo conselho disciplinar, no qual  serão ouvidos causa de por "danos e perigos à imagem" do jornal. A suspensão dá-se dez dias depois de uma coluna publicada por 150 jornalistas argelinos pedir ao governo que os deixe cumprir a sua missão de informação.

Violência em Hong Kong incendeia impressora do “Epoch Times”

Mundo Galeria

A empresa de impressão do jornal Epoch Times foi incendiada, quatro homens mascarados invadiram a gráfica em Mong Kok que produz o diário, em Hong Kong. Ameaçaram os funcionários, encharcaram as máquinas de impressão da empresa com gasolina e incendiaram-nas, de acordo com uma publicação do Facebook no. O incêndio foi, mais tarde, controlado e não foram relatadas baixas humanas, mas a impressora ficou destruída.

O Comité de Protecção de jornalistas pediu à Polícia de Hong Kong  que promova  uma investigação rápida e completa sobre o ataque. Também a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) apelou, novamente, à Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, para que restabeleça a plena liberdade de imprensa e ponha termo à violência contra os media.

O Epoch Times é uma empresa sediada nos EUA critica do governo chinês, de acordo com seu site.

Morreu o jornalista e escritor António Tavares Teles

Nacional Galeria

O jornalista e escritor António Tavares Teles morreu, na passada quinta-feira, aos 77 anos, no Algarve, segundo foi anunciado pela Sociedade Portuguesa de Autores, que publicou uma nota a manifestar pesar pelo falecimento.

António Tavares Teles foi jornalista, colaborou com vários órgãos de comunicação social – jornais, rádio e televisão –, tendo-se dedicado sobretudo à área do desporto. Escreveu a coluna “O Pato” no jornal O Jogo e fazia intervenções regulares na TSF.

A Sociedade Portuguesa de Autores relembra que foi autor de alguns programas com Herman José e que criou textos para a figura do Estebes, uma sátira ao crescimento exponencial do Futebol Clube do Porto nos anos 80.

1  2  3  4  5  6  7  8  9  ... »
PESQUISA AVANÇADA
PESQUISAR POR DATA
PESQUISAR POR CATEGORIA
PESQUISAR POR PALAVRA-CHAVE

O Clube

Este site do Clube, lançado em Novembro de 2016, e com  actividade regular desde então, tem-se afirmado tanto como roteiro do que acontece de novo na paisagem mediática, como ainda no aprofundamento do debate sobre as questões mais relevantes do jornalismo, além do acompanhamento e divulgação das iniciativas do CPI.

O resultado deste esforço tem sido notório, com a fixação de um crescente número de visitantes, oriundos de uma alargada panóplia de países, com relevo para os de língua portuguesa, facto que é muito estimulante e encorajador. 


ver mais >
Opinião
Apoiar a comunicação social
Francisco Sarsfield Cabral
O Presidente da República voltou a falar na necessidade de o Estado tomar medidas de apoio à comunicação social. Marcelo Rebelo de Sousa discursava na apresentação de um programa do “Público” para dar a estudantes universitários acesso gratuito a assinaturas daquele jornal, com o apoio de entidades privadas que pagam metade dos custos envolvidos. O Presidente entende, e bem, que o Estado tem responsabilidades neste campo e...
A “tabloidizacão” dos media portugueses parece imparável, com as televisões na dianteira, privadas e pública, sejam os canais generalistas ou temáticos. A obsessão pelos “casos” que puxem ao drama, ao pasmo ou à lágrima, tomou conta dos telejornais e da Imprensa. A frenética disputa das audiências nas TVs e a queda continuada das vendas nos jornais são, normalmente, apontadas...
Ainda a nova legislatura não começou e já surgiu o primeiro caso político em torno da RTP. Infelizmente foi causado pelo comportamento recente da Direcção de Informação da estação em relação a um dos programas dessa área com maior audiência, o “Sexta às 9”, de Sandra Felgueiras, que regularmente apresenta investigações sobre casos da actualidade nacional.   O...