Segunda-feira, 17 de Fevereiro, 2020

  

Jornalista distinguida com o Prémio Rei de Espanha

Media Galeria

A jornalista portuguesa Sofia da Palma Rodrigues foi distinguida com o Prémio Internacional de Jornalismo Rei de Espanha, na categoria de “Jornalismo Ambiental e Desenvolvimento Sustentável”, pela reportagem “Terra de todos, terra de alguns”. O galardão será entregue, a 23 de Março, por Felipe VI.

O júri destacou “o bom exercício jornalístico do trabalho, que coloca em relevo o valor dos testemunhos diretos dos envolvidos”  que conseguiu reflectir, “com realismo, as consequências da agricultura intensiva”.

Consumo de edições digitais aumenta em França

Media Galeria

A aposta no formato digital começa a dar frutos em França. Apesar da quebra na distribuição de jornais impressos, as versões “online” registaram, no ano passado, uma adesão crescente. Os números não chegam, porém, para compensar a quebra das vendas em papel.


Os jornais diários são as verdadeiras “estrelas”, ao somar o maior número de subscrições digitais.  “Le Monde”  foi o jornal que mais cresceu, em 2019, seguido do “Le Fígaro” e do “Libération”. 

 “Le Fígaro” continua, porém, a liderar a imprensa francesa, ao totalizar o maior número de leitores, tanto no formato digital, como no suporte em papel.

Jornalista do "Le Monde" em cruzada ecológica...

Media Galeria

O debate sobre as alterações climáticas está na ordem do dia e as redacções começam a manifestar preocupação com o impacto sobre o meio ambiente. É o caso da equipa de multimédia “Le Monde”, que iniciou um projecto para a redução da sua pegada ecológica.

A redacção começou por desenvolver uma ferramenta que permite calcular emissões de carbono. A plataforma, que estará, em breve, disponível para todos os leitores, ajuda os utilizadores a compreender o impacto ambiental de cada acção. Os jornalistas conseguem, assim, compreender os danos que poderão ter causado, no final de cada reportagem.

RTVE experimenta “robot jornalista”...

Media Galeria

A robotização, que era já uma tendência entre as empresas de tecnologia, começa agora, a bater à porta das redacções. A Agência EFE foi a vencedora de um concurso promovido pela RTVE, que visa a introdução de um novo serviço de redacção e publicação de notícias, sem a necessidade de intervenção de jornalistas.

O objectivo do contrato é implementar um protótipo de inteligência artificial, que produzirá textos "numa linguagem natural" sobre os jogos da Segunda Liga espanhola, a partir de informações fornecidas pela federação desportiva. 

O conteúdo produzido deverá apresentar "manchetes diferenciadas", “manchetes secundárias”, os brasões das equipas de futebol, legendas, e os resultados dos jogos. Além disso, as notícias geradas a partir dos dados devem ser publicadas imediatamente após o final do jogo em questão. Durante o período de implementação, a RTVE verificará o cumprimento dos requisitos.

Ofcom como regulador dos conteúdos “online”

Media Galeria

O Governo britânico apresentou uma proposta que visa a regulação da Internet pelo Ofcom. Com a aprovação do diploma, a entidade reguladora passará a controlar algumas das maiores empresas “online”, que poderão pagar coimas substanciais, caso não cumpram a regulamentação.


Por imposição do Ofcom, empresas como o Facebook e a Google, terão de publicar notas sobre o tipo de conteúdos considerados aceitáveis, realizar relatórios anuais de transparência e reforçar os mecanismos de verificação de idades. O objectivo é manter a Internet segura, particularmente, para as crianças.

De acordo com comunicados do Governo, a medida visa reduzir a disseminação de conteúdos “nocivos e ilegais”. A secretária da Cultura, Nicky Morgan, e a secretária do Interior, Priti Patel, reiteraram que as propostas destinam-se apenas a empresas que permitem a partilha de conteúdos gerados pelos utilizadores.

Comissão Europeia relança Prémio Lorenzo Natali

Media Galeria

Instituído pela Comissão Europeia, o Prémio Lorenzo Natali de Jornalismo é este ano é dedicado às práticas jornalísticas sustentáveis. De acordo com o regulamento do concurso, as candidaturas ,deverão ser entregues até 15 de Março,  devendo estar relacionadas com questões de desenvolvimento sustentável, “tais como a luta contra a pobreza e desigualdade, direitos humanos, democracia, juventude, igualdade de género, ambiente e alterações climáticas, saúde, tecnologia e digital, etc.”

O prémio, ao qual podem habilitar-se jornalistas portugueses, obedece três categorias: Grande Prémio (para obras publicadas num “media” com sede num dos países parceiros da UE para o desenvolvimento e a cooperação), Prémio Europa ( destinado a obras publicadas num “media”  com sede num dos países da União Europeia) e Prémio Melhor Jornalista Revelação (para peças desenvolvidas por jornalistas com menos de 30 anos). 

Faleceu Miguel de Araújo antigo director de programas da RTP

Media Galeria

Faleceu o antigo director de programas da RTP, Miguel de Araújo, que foi um quadro de referência daquele operador público. Estava em funções aquando do 25 de abril de 1974, tendo sido saneado no decurso do PREC e posteriormente reintegrado em 1978, regressando, entretanto, à direcção do canal.

“Era uma personalidade culta e marcante. Tinha uma grande tertúlia e transversal que ia desde Batista Bastos e Vitorino de Almeida a Alexandre O’Neill, até à direita, da qual mais se aproximava. Era monárquico”, como refere uma nota da RTP.

“Wall Street Journal” cresce nas assinaturas digitais

Media Galeria

A instalação de “paywalls” está a revelar-se lucrativa em alguns dos jornais norte-americanos mais conceituados. Depois de o “New York Times” ter anunciado o marco de 3,5  milhões de subscrições “online”, chegou a vez do “Wall Street Journal”, que sem ter alcançado a “performance” do seu concorrente, melhorou, contudo os seus resultados.

Assim, o número total de subscrições digitais do Grupo News Corp -- no qual se incluem outros títulos económicos-- subiu 17% no último trimestre, registando o “Wall Street Journal”  um crescimento de 13% nas assinaturas.


1  2  3  4  5  6  7  8  9  ... »
PESQUISA AVANÇADA
PESQUISAR POR DATA
PESQUISAR POR CATEGORIA
PESQUISAR POR PALAVRA-CHAVE

O Clube


Três jornais açorianos celebram este ano aniversários redondos. O Diário dos Açores completa século e meio de existência , o que é marcante. O Jornal dos Açores perfaz cem anos, outra vitória sobre o tempo. E o Açoriano Oriental , chega aos 185 anos , uma longevidade qualificada , que o coloca entre os diários mais antigos em publicação. A todos o Clube Português de Imprensa felicita , pela resistência e pelo mérito , numa época em que floresce a falta de memória nas redações. E associa-se neste site às respectivas efemérides.
Houve tempo em que os jornais se felicitavam com júbilo, e parabenizavam os concorrentes aniversariantes. Tempos idos. Agora , ignoram-se como se houvesse um deserto à volta de cada um.
Ser diário centenário num arquipélago de pouca gente, de onde tantos emigraram, e sobreviver em confronto com a agressividade da Internet e dos audiovisuais , é proeza de vulto.
São uma lição que merece relevo, cheia de ensinamentos para outros que desistiram antes de tempo.

ver mais >
Opinião
Neste primeiro semestre, três jornais açorianos comemoram uma longevidade assinalável. Conforme se regista noutros espaços deste site, o Diário dos Açores acabou de completar século e meio de existência;  em Abril, será a vez do Açoriano Oriental,  o mais antigo, soprar 185 velas; e, finalmente em Maio, o Correio dos Açores alcança o seu primeiro centenário. Em tempo de crise na Imprensa,...
O volume de investimento publicitário na imprensa tem estado em queda, mas vários estudos indicam que os leitores de jornais e revistas continuam a ser influenciados pela publicidade que encontram nas páginas das publicações que consomem regularmente. Por outro lado a análise dos dados do mais recente estudo Bareme Impresa, da Marktest, revela que os indivíduos da classe alta têm níveis de audiência de imprensa 40% acima dos...
Graves ameaças à BBC News
Francisco Sarsfield Cabral
A BBC é, provavelmente, a referência mundial mais importante do jornalismo. Foi uma rádio muito ouvida em Portugal no tempo da ditadura, para conhecer notícias que a censura não deixava publicar. E mesmo depois do 25 de Abril, durante o chamado PREC (processo revolucionário em curso) também o recurso à BBC News por vezes dava jeito para obter uma informação não distorcida por ideologias políticas.Ora a BBC News...