Sábado, 22 de Julho, 2017
<
>
O Clube

 
O Prémio de Jornalismo da Lusofonia é a nova iniciativa promovida pelo Clube Português de Imprensa (CPI) em parceria com o Jornal Tribuna de Macau (JTM), no quadro das comorações que assinalam o 35º aniversário daquele diário de língua portuguesa em Macau.

Com o valor de 10 mil euros e periodicidade anual, o Prémio será atribuído por um Júri constituído por representantes do CPI, do JTM e por personalidades de reconhecido mérito na área do jornalismo ou que se tenham distinguido na defesa, divulgação ou ensino da Língua Portuguesa no Mundo.

Trata-se, pois, de um novo Prémio que, de acordo com o respectivo Regulamento (que inserimos noutro espaço deste site) se destina “a jornalistas e à Imprensa de Língua Portuguesa de todo o Mundo, em suporte papel ou digital”. 


ver mais >
Opinião
Uma comunicação mal comunicada
Francisco Sarsfield Cabral
A tragédia dos incêndios florestal tem evidenciado uma preocupante desorganização no seu combate. Essa desorganização também se manifesta no campo da comunicação social. A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) anunciou há dias que passaria a concentrar a informação sobre os fogos em dois “briefings” diários na sua sede em Carnaxide – um de manhã, outro...
Parece óbvio que a Imprensa atravessa um mau momento. Nos Estados Unidos, a vitória  eleitoral de Donald Trump, à revelia das  sondagens como já havia acontecido no Reino Unido, com o Brexit, abriu um conflito sério e inédito entre os  jornalistas e o presidente.  Ainda no continente americano, assiste-se a tentativas continuadas de asfixiar a liberdade dos media, desde o México à Venezuela. E na Europa, somam-se os...
Dados os muitos terabytes de prosa – sólidamente negativa – com que os media globais saudaram a decisão do presidente Trump, anunciada em discurso na Casa Branca no passado dia 1 de Junho, de retirar os EUA. do Acordo de Paris, seria de esperar uma cobertura exaustiva do tema, ou seja, que nenhum aspecto ou complexidade dessa terrível ameaça para a saúde do planeta escapasse à atenção dos “opinion leaders”, em...
Num livro colectivo acabado de publicar, simultaneamente, em treze línguas e em dezenas de países espalhados pelo mundo inteiro, cuja versão francesa se intitula, significativamente, L’âge de la Régression: Pourquoi nous vivons un tournant historique[1], Appadurai disserta sobre o «sentimento de cansaço» que, na sua opinião domina a esfera pública. Sentimento de cansaço relativamente à forma de fazer...
Fim de semana alucinante, sábado épico, jornada inédita. Muito se tem chamado a este 13 de maio, dia de Fátima, do Santo Padre, do anjo Vitória e do arcanjo Sobral. As notícias, as reportagens, os diretos. O frenesim tem sido imenso. Aliás já começou há uns dias. Amanhã, depois do nascer do sol, era bom que houvesse alguma reflexão sobre o que se passou. Será que tanta agitação na...
Agenda
24
Jul
Curso online e gratuito sobre videojornalismo
09:00 @ http://journalismcourses.org/VJ0629.html
27
Jul
Festival de Jornalismo de Verão
09:00 @ Couthures, França
11
Set
Jornalismo de Investigação
09:00 @ Cenjor,Lisboa
Connosco
Galeria

O cineasta alemão Wim Wenders foi distinguido com o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural, pelo seu contributo para a história multicultural da Europa e dos ideais europeus. Ao ser informado da decisão, Wim Wenders declarou que “a Europa é uma utopia em curso, construída, mais do que por qualquer outra coisa, pelo seu legado cultural”. A cerimónia de entrega do Prémio  - instituído em 2013 pelo Centro Nacional de Cultura, em cooperação com a “Europa Nostra” e o Clube Português de Imprensa -  terá lugar em 24 de Outubro de 2017, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Galeria

A grande crise que se tem abatido sobre os meios de comunicação, nos Estados Unidos, é mais visível pelos cortes e despedimentos nos grandes títulos, mas regista um número incontável de vítimas entre os jornais de informação local. Agora, um grupo de jornalistas interessado em reverter esta tendência retoma a noção do serviço público como possível caminho de solução, e o seu espaço de implantação numa entidade autárquica americana pouco conhecida entre nós  -  os Distritos de Serviços Especiais.

Galeria

A atitude de confronto assumido com os media de referência, identificados como “o inimigo do povo americano” pelo novo Presidente dos EUA, pode ser, paradoxalmente, a oportunidade para estes corrigirem os seus próprios erros. E o primeiro cuidado a ter é o de não ficararem prisioneiros de uma atitude de reacção a cada provocação vinda dele, menos ainda de consentirem que a agenda dos jornais seja marcada pelos seus twitters matinais. Esta reflexão é desenvolvida pela jornalista María Sánchez Díez, num extenso artigo da última edição de Cuadernos de Periodistas, agora divulgado pela Asociación de la Prensa de Madrid, com a qual mantemos um acordo de parceria.

Galeria

As “notícias falsas” não se inscreveram para o Festival Internacional de Jornalismo de Perugia, em Itália, mas foram convocadas e estiveram presentes em praticamente todos os debates. Entre os muitos jornalistas e empresários dos media que animaram o evento, era evidente que o fenómeno das fake news, da “pós-verdade” e dos populismos que as alimentam e se alimentam delas acaba por ser, nos últimos tempos, o grande desafio do jornalismo responsável. E, nesta edição de 2017, “ficou claro que a indústria não tem uma solução definitiva para o grande problema”.

Galeria

Um manual de diversidade concebido como “um guia aberto e não definitivo para uma prática jornalística mais consciente”, criado “de maneira colaborativa por um grupo de jornalistas do centro e das periferias”. Este é um dos projectos do movimento Énois – Inteligência Jovem, que criou a primeira escola online de jornalismo no Brasil, voltada para o público jovem, aqui apresentado no Observatório da Imprensa, com o qual mantemos um acordo de parceria. 

Galeria

Os milhões de pedidos formulados todos os dias no motor de busca do Google são uma autêntica “mina de ouro” para os anunciantes  - mas também para os investigadores em ciências sociais. Uma análise daquilo que os internautas perguntam denuncia as suas questões mais “tabu” e as suas opiniões mais embaraçosas. O Google tornou-se “o verdadeiro divã do séc.XXI”. Esta revelação é de um especialista em dados, que trabalhou lá dentro e agora escreve para os jornais e já publicou um livro. 

Galeria

Um ano depois do falhado golpe de Estado de 15 de Julho, na Turquia, o diário francês Le Monde e a organização Repórteres sem Fronteiras lançam um apelo conjunto em defesa da liberdade de Imprensa naquele país, classificado em 155º lugar numa lista de 180. A pretexto de luta contra o terrorismo, a Turquia tornou-se o maior “cárcere de jornalistas” do mundo. Cerca de uma centena e meia estão atrás das grades, muitas vezes ainda sem culpa formada, ou na expectativa de saírem do julgamento com penas de mais de dez anos, ou mesmo de prisão perpétua.

Galeria

O processo de aquisição da TVI pela Altice foi confirmado e está em andamento. O montante da aquisição fica acima dos 440 milhões de euros, segundo a informação enviada à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. A operação será agora apreciada pela autoridade da concorrência e pela ERC.
De acordo com a imprensa francesa, esta operação vem reforçar a posição da Altice em Portugal.

O grupo de Patrice Drahi promove um esquema semelhante ao que tem em França, ao juntar o operador de telecomunicações ao complexo mediático NextRadioTV.

Para o matutino Le Figaro, a Altice persegue o objectivo de alcançar cerca de 25% da sua actividade nos media e 75 % nas telecoms.

O que há de novo

O semanário The Baltimore City Paper, que durante 40 anos tem animado a cidade com o seu estilo “alternativo” de reportagem, sobre música e artes em geral, vai encerrar durante este ano. A notícia vem da empresa a que pertence, o Grupo do Baltimore Sun, mas o editor não se rende sem luta e lança um apelo no meio do naufrágio: “Daqui fala Brandon Soderberg, editor do City Paper, em directo do deck do Titanic; (…) ainda estou meio convencido de que isto não vai ser o fim do jornal e que alguém vai aparecer de repente para nos comprar.” 

Galeria

O diário espanhol El País suprimiu, nas páginas de publicidade de todas as suas edições, os anúncios de “contactos” ou encontros pessoais. A decisão segue-se a “um profundo debate interno” em que tiveram grande peso as opiniões dos leitores, que comunicaram a sua recusa por este tipo de anúncios. A FAPE – Federación de Asociaciones de Periodistas de España, que se tem batido por esta causa, congratula-se pela decisão do jornal. 

Galeria

O grupo Cofina Media entregou na ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social um pedido de suspeição contra Arons de Carvalho, vice-presidente da mesma entidade, visando o seu afastamento de todos os processos que envolvam aquele grupo. Foi também entregue uma petição na Assembleia da República solicitando a sua destituição do cargo que ocupa na ERC, por motivo de “falta de idoneidade”. 

Galeria

Um estudo elaborado para o Parlamento Europeu, sobre o pluralismo dos media na sociedade digital, tem um diagnóstico crítico sobre a insuficiente transparência das relações entre os poderes políticos e económicos e termina com uma série de recomendações para o seu melhoramento. O trabalho baseia-se numa análise da situação vivida em sete Estados-membros  - Bulgária, França, Grécia, Hungria, Itália, Polónia e Roménia. 

Galeria

Está em formação uma coligação para medir as audiências, integrada por associações globais europeias que utilizam essa ferramenta para ajudar a financiar a oferta de noticias ao publico.

Essa coligação informal, liderada pela WAN-IFRA, Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias, agrupou um conjunto de associações líderes, que, de acordo com o site electrónico da API – Associação Portuguesa de Imprensa, representa o ecossistema de medição de audiências, para apoiar a União Europeia nos seus esforços para reformar a ePrivacy Directive (diretiva sobre a privacidade eletrónica).

Galeria

A boa notícia é que os jornais impressos continuam a ter prestígio; a má é que, apesar disso, são o meio de comunicação menos lido. É a conclusão que propõe o comentário de apresentação de um inquérito muito recente, realizado no Reino Unido, sobre os hábitos de consumo de notícias e o seu grau de fiabilidade e de preferência reconhecida pelos leitores.

Galeria

A publicidade digital está em crescimento acelerado em França, mas o lucro vai cada vez mais para o “duopólio” Facebook – Google, que fica com 96% dele. Segundo a 18ª edição do Observatório da publicidade digital do SRI – Syndicat des Régies Internet, agora publicada, o volume de negócios total aumentou 9,8%, para os 1,8 mil milhões de euros, no primeiro semestre de 2017, mas 96% deste crescimento foi absorvido pelos motores de busca e pelas redes sociais  – por outras palavras, Google e Facebook. Estes números foram recebidos com um misto de escândalo e de alarme.

Galeria

Alguns dias após a apresentação da Gravity, uma plataforma de partilha de conteúdos de alguns media franceses, os Grupos Le Figaro e Le Monde, anunciaram uma aliança no domínio da publicidade. Trata-se do sistema Skyline, que assegura que os anunciantes podem comprar, directamente e em exclusivo, espaços publicitários nas diferentes áreas dos sites de Le Monde (Lemonde.fr, Telerama.fr, L’Obs, Le Huffpost…), e de Le Figaro (lefigaro.fr, Linternaute, Le Journal des femmes, Madame Figaro). As campanhas terão formatos semelhantes, preços uniformes e uma ferramenta de gestão comum.

Galeria
ver mais >